sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Dia Mundial da Terceira Idade


O Dia Mundial da Terceira Idade foi proclamado pelas Nações Unidas como forma de chamar a atenção do Mundo para a situação financeira, social e afectiva em que se vive nessa faixa etária.

Apenas uma pequeníssima parcela da população idosa aufere rendimentos suficientes para levar uma existência minimamente aceitável. A maioria, infelizmente, passa bastantes dificuldades, competindo aos filhos suprir as necessidades económicas dos pais quando estes atingem uma idade avançada e, sobretudo, distribuir-lhes carinho idêntico àquele que deles receberam enquanto foram jovens.

As crianças, por sua vez, deverão respeitar e valorizar o papel dos avós na vida familiar.

Socialmente, nada há mais triste que abandonar idosos em lares, não permitindo a cooperação e a partilha de saberes entre as diferentes gerações.



sábado, 15 de outubro de 2011

Poema dedicado ao Idoso




O tempo vai passando
e o sofrimento e as lágrimas
abrem caminhos ao passar
a que os homens chamam rugas.
Vossos olhos são pássaros
cujas asas cruzam os céus
sem caminhos...

Há muito pouco tempo
a Primavera sorria
nos ninhos dos passarinhos!
Depois vem o Verão
que trouxe a experiência
da certeza dos caminhos.
Breve surgiu o Outono
de riso triste e magoado
e com ele o sofrimento
que nos conduz à verdade.
A vida é curta mas bela!
É tão frágil a alegria
como uma gota de orvalho
dançando nas flores
em perpétua harmonia.
Bate à porta o Inverno;
Há frio, dor e turbilhão...
Mas não serão todos eles
frutos da mesma estação?
As pessoas não têm idade.
Os anos passam apenas.
Vós precisais da bengala
do nosso carinho e força.
Nós queremos a riqueza
da vossa experiência
que nenhum livro iguala.

Acreditai sempre no Amor!
Vejam nele a mais bela flor
mesmo que traga dor e solidão,
pois é na força do coração
que está o segredo da alegria
conjugando a noite com o dia.

Os anos passam sem nada poupar.
A frescura e o tempo não se podem reter;
mas há sempre lugar para receber.
Há sempre algo para encontrar
em contínua renovação.
Só é velho a valer,
quem mesmo o quiser ser. 

Manuela Mourisca Martins

Momentos


Amizade ...



Entretenimento ...



Sorrisos ...





Carinho ...


É assim que se vive no Centro de Dia da Bufarda :)

Actividades dos utentes do Centro de Dia da Bufarda



Boa tarde, 
Não tenho feito muitas publicações pois não tenho tido muito tempo para dedicar ao blogue... No entanto, hoje, decidi actualiza-lo e publicar mais umas actividades e alguns dos momentos que passo com pessoas com quem tenho imenso gosto de trabalhar, pessoas idosas, pessoas com alguns problemas a nível mental, mas pessoas muito queridas que todos os dias me dão o maior carinho do mundo. Essas pessoas são os utentes do Centro de Dia da Bufarda, um sitio onde não há espaço para tristeza, onde o sorriso permanece, sempre.
  


O nosso passeio ao Museu Militar de Lisboa 




Pintura de Telas 






Trabalhos de colagem

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Uma questão de direito...

As pessoas idosas  merecem ser tratadas com dignidade e respeito...


As mulheres e homens idoso têm os mesmo direitos que qualquer outra pessoa, independentemente da sua idade e /ou da sua situação de dependencia.

“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos”
Artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

“As pessoas idosas têm o direito à segurança económica e a condições de hanitação e convívio familiar e comunitário que respeitem a sua autonomia pessoal e evitem e superem o isolamento ou a marginalização social.”
Artigo 72º da Constituição da Republica Portuguesa

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Contadores de Histórias


Pedi a uma grande amiga minha, que terminou agora o primeiro ano do Curso Técnico de Apoio Psicossocial para fazer um texto de reflexão sobre idosos, velhice, terceira idade, o que lhe queira chamar, ela, logo com um grande sorriso disse-me que o faria com muito gosto. 
 O nome dela é Andreia Águas e tem apenas 18 anos. 
Para mim, ela é um exemplo, não só pela sua história de vida, mas também porque tudo o que ela faz, faz bem. Tem um dom, escrever e recitar! 
É uma grande amiga, uma grande irmã. Espero que gostem tanto quanto eu gostei quando o li. 

('',)

Os idosos são traços da vida e muitos desses traços para mim são histórias, das mais belas e únicas até às mais frustrantes e marcantes. E por mais que um rosto desenhe um final próximo, qualquer que seja a história e a pessoa, esses traços e linhas que lhes traçam o jeito e a face jamais serão apagados, é lá que estão guardados os segredos, as lágrimas, as gargalhadas… enfim, está guardada uma vida.
Não são velhos nem são trapos, são corpos e flores que por mais secas que estejam, têm um brilho raro, diferente das flores jovens, jamais iguais às sementes. 
São verdadeiros versos que descalços sobem mais alto que depois da chegada ao destino choram querer voltar a fazer tudo de novo. São poetas muitas vezes desconhecidos cuja própria poesia é rasgada.
Porém não deixam de ser velhos sábios, poderão ser muito mais, mais que tudo isto que referi.
Aos netos são os conselheiros e aos filhos são os sobreviventes de uma luta, que vencida acaba partilhada e contada.
São tantos os que andam por ai perdidos, com nome próprio mas sem morada, onde se acham pedras a estorvar no caminho, onde se perdem na solidão e na sombra, estes que no fundo acreditam na esperança, mas já não em terra.
A uns o rosto não sabe esconder a sabedoria, nem o amor que vivo ainda permanece, nem o sorriso que apesar de muito gasto se ouve, nem o bico do lápis de carvão se deixa partir, pois o fim ainda está por escrever … para outros o tempo é escasso e só resta fechar os olhos e morrer.
Algures por este mundo fora … junto da janela ou na cama de um lar, uma mão se acena num adeus sereno mas tremulo, um adeus que para quem não sabe, quer dizer, “não vás! Fica mais um pouco.”.

Cara Ana,
Pediste-me que fizesse um texto ou uma reflexão sobre estes “Contadores de Histórias”, para mim digo-te que são mesmo isto que referi, poderás achar muita coisa absurda ou até nem achares nada e sentires as palavras, pois não conheço mais ninguém que lide tão bem com estas pessoas fantásticas, a não ser tua pessoa, tu és o exemplo que podemos fazer a diferença junto delas, fazer-lhes sorrir!
 E acredita que lá chegaremos um dia, espero, e seremos como muitos delesJ
Sei que perdes-te a tua querida avó, que tanto para ti significava, porém eu ainda tenho a minha, e vejo nela vidas e vidas, luta e cansaço, mas acima de tudo firmeza! Acredito que a tua assim fosse, acredito que nela as histórias não faltassem.
Um dia, cara Ana, desejo que a nossa história comece, escrita por mãos trémulas mas honestas e firmes ou quem sabe por palavras sentidas e vividas entre memórias e sejam ditas aos netos e bisnetos.
“Nós duas velhinhas a relembrar tempos de uma linda amizade e cumplicidade, algures a beber um ice tea e um compal, sorrindo muito".

Um abraço minha Querida Ana Barata. 

Autoria: Andreia Águas      

05/07/11          
                                                                                                       

domingo, 3 de julho de 2011

Animação do idoso

Definimos a animação de idosos como uma maneira de actuar em todos os campos do desenvolvimento da qualidade de vida dos mais velhos, sendo um estímulo da vida mental, física e afectiva da pessoa idosa.

A animação de idosos pode ser dividida em sete partes:

 Animação física ou motora: aquela onde se pretende que o idoso faça algum tipo de movimento.
Ex: mexer com os braços e depois os dedos, etc...

 A animação cognitiva: facilita a melhoria das relações de comunicação com os outros, incentivando o desenvolvimento da personalidade e da sua autonomia.


Ex: jogo da memória, jogo da garrafa, etc...

 Animação através da expressão plástica: pretende-se que o idoso trabalhe o seu lado artístico, através da modelagem, pintura, desenho, etc...

 Animação de comunicação: pretende-se que o idoso transmita os seus sentimentos e emoções através da música, teatro, dança, poesia, etc...

 Animação de desenvolvimento pessoal: tem como objectivo desenvolver as competências pessoais e sociais da pessoa . Estimula o auto-conhecimento e a dinâmica de grupo, inclui religião, espiritualidade e meditação.

 Animação lúdica:  tem como objectivo divertir as pessoas e o grupo, promover o convívio e divulgar os saberes. Inclui o turismo sénior, os jogos, idas a museus, teatros, cinemas, gastronomia, televisão, etc...

 Animação comunitária:  tem como objectivo a participação activa do idoso no seio da comunidade. Este tipo de animação destina-se a idosos autónomos e que ainda querem assumir um papel activo na comunidade onde vivem. O voluntariado pode ser um dos vários exemplos. 
                                                                                                                                                                                                                                       



  

Actividades dos utentes do Centro de Dia da Bufarda








Estes são alguns dos trabalhos que os utentes do Centro de Dia da Bufarda fazem com muito carinho e empenho.
São coisas simples que para eles fazem muito sentido.
Ser animador não é simplesmente dar-lhes trabalho, ser animador é estar com eles, ajudá-los nas mais pequenas coisas, é conversar e brincar enquanto se realizam as actividades.
Ser animador é, simplesmente, animar, mimar, ajudar, trabalhar, compreender, apoiar... É tudo isto que eu tento fazer. Mas para tudo isto, tem de se amar o que se faz.

domingo, 29 de maio de 2011

Qualidade de vida na terceira idade

A chegada à Terceira Idade traz consigo limitações sobre um corpo já muito vivido. Já não se tem a mesma vitalidade, a rapidez dos movimentos e do raciocínio, a mesma coordenação motora da época da juventude. Há mais tempo disponível, mas os idosos não sabem o que fazer com ele... Acostumados a fazer, 

não sabem o que é ser...



A qualidade de vida na Terceira Idade pode ser definida como a manutenção da saúde, 
no seu maior nível possível, em todos aspectos da vida humana: físico, social, 
psíquico e espiritual (Organização Mundial de Saúde,1991).Do ponto de vista físico, 
o factor mais importante na manutenção da saúde é o cuidado com a alimentação
 – existe até um ditado popular que versa sobre o assunto: somos o que comemos...
 Uma alimentação saudável implica em suprir o organismo com todos os nutrientes 
de que ele necessita para o seu bom funcionamento e para a conservação de um peso
 estável, factores importantes na prevenção de várias doenças.Visitas regulares ao médico
 são fundamentais para prevenir, diagnosticar e tratar possíveis doenças que possam diminuir
 a qualidade de vida.A prática regular de actividades aeróbicas e exercícios, sempre de
 acordo com as limitações físicas e com orientação especializada, contribui para a 
conservação da saúde.


A preparação para as grandes mudanças na vida decorrentes da aposentadoria e da perda
 de amigos e familiares é de grande importância para a saúde psicológica, assim como
 um contacto familiar constante e a preservação e manutenção da autonomia, independência
 e dignidade do idoso.Saber usufruir de todos os momentos de lazer, a interação social
 e o desenvolvimento de hobbies e interesses diversos colaboram para que a mente
 se mantenha activa e saudável.É importante que o idoso seja respeitado como ser humano
 que é, com todas as limitações inerentes a sua idade!Se já não possui a vitalidade
 da juventude, por outro lado tem o conhecimento adquirido através das experiências 
ao longo de toda uma vida. A partilha desses conhecimentos com as novas gerações 
proporciona ao idoso a possibilidade de manter-se  integrado à sociedade.
Esta integração é de grande importância para o idoso, uma vez que um de seus
 maiores prazeres consistem em relatar factos acontecidos em sua vida e perceber 
que as pessoas que o cercam dão-lhe a atenção devida.Qualidade de vida é, portanto,
 a soma de todos esses factores acima citados, mas, principalmente, a preservação 
do prazer em todos os seus aspectos...



Dra. Olga Inês Tessari 

sexta-feira, 27 de maio de 2011

As minhas meninas





Não há nada melhor no mundo do que um sorriso delas, um obrigada delas, um beijo delas... 

Técnica de pintura

Pintar desenhos com pintas: Ajuda a desenvolver a motricidade fina. 



A nossa Árvore dos Aniversários 




sábado, 21 de maio de 2011

Os dez mandamentos da pessoa idosa


1º. MANTER-SE EM FORMA 

Não faça dos velhos fatigados. Está fora de moda. Já não se usa. Diga muitas vezes: "Estou mais em forma do que aquilo que julgo". Vai ver como se sente rejuvenescido. 

2º. DESCONTRAIA-SE 

Para lutar contra a rigidez muscular, todas as manhãs e noites, estenda os braços e as pernas muito bem esticados. Também é bom para fazer alguns exercícios de ginástica. Depois, descontrai-a os músculos, feche os olhos e pense em coisas e pessoas especiais. 

3º. RESPIRAR FUNDO 

À medida que a idade avança, os pulmões podem atrofiar-se. Numa idade mais avançada, o vosso corpo precisa ainda mais de oxigénio. Por isso, de vez em quando respire fundo 10 vezes. 

4º. MEXER-SE 

Ficar muito tempo parado é como se costuma dizer "esperar que a morte chegue". Não! Ande um bocadinho, vá à loja comprar algo que precise, vá até ao jardim com os seus netos... o importante é andar. Faz muita falta à sua saúde!

5º. DISTRAIA-SE 

Evite a monotonia da vida. Nunca se deve fazer as mesmas coisas todos os duas. Procure, todas as semanas ir a qualquer lado, um passeio, uma visita... Faz bem, de vez em quando quebrar a sua rotina. 

6º. VIAJAR

Se tiver meios para isso, não hesite em participar em excursões, viagens de férias...

7º. LIBERTAR-SE 

O melhor presente das pessoas reformadas não é a pensão, é a liberdade de fazer o que agrada, de passear sempre que lhe apeteça, de trabalhar sem obrigação. Usufrua desse privilégio. 

8º. INTERESSAR-SE 

A maior parte dos idosos desinteressam-se de tudo, excepto deles próprios. Ficam fechados em casa durante muito tempo, e isso não é nada bom. Interesse-se pela vida que o rodeia, nem tudo é mau. 

9º. AFIRMAR-SE 

Não permita que seja sempre os jovens ou os adultos a falar em seu lugar. Os idosos formam um bloco e são capazes de se fazer ouvir nos assuntos que lhes dizem respeito... e nos dos outros. Um idoso é um sábio!

10º. FAZER-SE RESPEITAR 

Não admite que nunca em nenhum sitio alguém lhe falte ao respeito. Os idosos são os filhos mais velhos da Nação. Têm todo o direito a toda a delicadeza e respeito!



sexta-feira, 20 de maio de 2011

Velhice



A verdade, nem sempre é aquilo que sonhámos, mas sim aquilo que mais tememos...
Ontem, fui jovem, capaz de mover mundos e céus... Todos me ouviam, falavam, respeitavam...
Sim, ontem fui tudo aquilo que sonhei...
Hoje...
Hoje não sou mais do que aquilo que mais temia...


Hoje, no inicio do fim da minha existência passageira... aqui estou... só... sem nada... nem ninguém...


Os meus dias... sejam eles durante a semana ou fim de semana... são sempre iguais, nada muda... só o esquecimento, por mim aumenta, por todos aqueles a quem apelidam de minha família...


O meu amanhecer todos os dias é igual...
Acordo num quartinho sem luz, sem espaço... onde passo a maior parte da minha existência... Encaminho-me para a casa de banho para cuidar da minha higiene matinal... já se encontra ocupada pela minha filha, que se levanta cedíssimo para cuidar dos pequenos, do marido, da casa, de si...


(Ela sai da casa de banho sem reparar na presença do pai... ele tenta dizer bom dia... em vão. Logo de seguida entra o genro, sem sentir ou notar a presença do sogro... ele tenta entrar, mas não consegue... vem a filha com os pequenos... movimentos apressados, stressados).

É sempre assim! Como a espera é grande... dirijo-me à cozinha...

(A filha levanta a mesa onde todos tomaram o pequeno almoço... Vê o pai... gesticula com ele como que a dizer que ele se levantou tarde...)


Mas, filha... Oh, filha... Mas... Eu... Ali... Acordado...
(Ela sai e deixa-o sozinho. Saem todos de casa)


Após a desilusão matinal, a casa fica calma e vazia... É arrepiante... nem um beijo de despedida... nem um até logo...


É triste... mas o meu neto diz que não quer brincar comigo, pois sou velho, nada lhe posso ensinar e falo de uma forma estranha... Ele diz que não sou "fixe".

(Silêncio)

(Horas de Jantar)

À hora de jantar, todos nos juntamos na cozinha, à volta da mesa...
Parece como antigamente... É tão bom.



(Agitação Geral. Ninguém se entende)


(Hora de dormir)


Bom, o dia escurece... a noite começa a surgir... é tempo de descansar...
Bom... pelo menos para mim é...



(Todos vêm televisão)


Até amanha a todos!


(Ninguém responde)


Um dia eles vão me responder... Eu sei que vão...

(Deita-se, Escuro, Dorme)

domingo, 15 de maio de 2011

Trabalhos realizados pelos idosos

Centro Social Bufarda 
Animadora: Ana Barata

Molduras com molas 


Postais



Decoração dos vidros exteriores do Centro de Dia da Bufarda 




Esperem por mais actividades! 

sábado, 23 de abril de 2011

Alzheimer



Adapatado de Lilian Alicke


O que é a doença de Alzheimer?
A doença de Alzheimer é uma doença do cérebro (morte das células cerebrais e consequente atrofia do cérebro), progressiva, irreversível e com causas e tratamento ainda desconhecidos. Começa por atingir a memória e, progressivamente, as outras funções mentais, acabando por determinar a completa ausência de autonomia dos doentes. 
Os doentes de Alzheimer tornam-se incapazes de realizar a mais pequena tarefa, deixam de reconhecer os rostos familiares, ficam incontinentes e acabam, quase sempre, acamados.
É uma doença muito relacionada com a idade, afectando as pessoas com mais de 50 anos. A estimativa de vida para os pacientes situa-se entre os 2 e os 15 anos.
Qual é a causa da doença de Alzheimer?
A causa da doença de Alzheimer ainda não está determinada.
No entanto, é aceite pela comunidade científica que se trata de uma doença geneticamente determinada, embora não seja necessariamente hereditária. Isto é, não implica que se transmita entre familiares, nomeadamente de pais para filhos.
Como se faz o diagnóstico?
Não há nenhum exame que permita diagnosticar, de modo inquestionável, a doença. A única forma de o fazer é examinando o tecido cerebral obtido por uma biopsia ou necrópsia.
Assim, o diagnóstico da doença de Alzheimer faz-se pela exclusão de outras causas de demência, pela análise do historial do paciente, por análises ao sangue, tomografia ou ressonância, entre outros exames.
Existem também alguns marcadores, identificados a partir de exame ao sangue, cujos resultados podem indicar probabilidades de o paciente vir a ter a doença de Alzheimer.
Quais são os sintomas da doença de Alzheimer?
Ao princípio observam-se pequenos esquecimentos, perdas de memória, normalmente aceites pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e, por vezes, agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta. Acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho.
À medida que a doença evolui, tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as actividades elementares do quotidiano, como alimentação, higiene, vestuário, etc.
Qual é o tratamento adequado?
A doença de Alzheimer não tem cura e, no seu tratamento, há que atender a duas variáveis:
  • Ao tratamento dos aspectos comportamentais. Nesta vertente, além da medicação, convém também contar com orientação de diferentes profissionais de saúde;
  • Ao tratamento dos desequilíbrios químicos que ocorrem no cérebro. Há medicação que ajuda a corrigir esses desequilíbrios e que é mais eficaz na fase inicial da doença, mas, infelizmente, tem efeito temporário. Por enquanto, não há ainda medicação que impeça a doença de continuar a progredir.


Portal da Saúde 

terça-feira, 29 de março de 2011

Grande Verdade

Na sociedade actual, a importância estruturante do idoso, na família está a perder influência. A ideia de sabedoria, cultura e educação associadas à pessoa idosa está a ser substituída pela cultura de descartar as pessoas mais velhas. 
Os idosos são e devem ser um elemento activo na estrutura social; Afinal quem melhor que eles para educar as nossas crianças, com sólidos valores morais e éticos baseados na experiência de vida e não em teorias. Sentirem-se úteis é importantíssimo para que a sua vida se mantenha. Exercitar o corpo e a mente é fundamental!
Existem vozes que dizem que a partir do momento em que é assinada a autorização de reforma, a pessoa está a receber, na realidade, uma certidão de óbito antecipada...
Pois bem, se a partir do momento em que a produtividade laboral termina e a pessoa não tenha oportunidade de gozar os anos que lhe restam com dignidade e com actividade ajustada à sua condição, então sim! Julgo que a sociedade teima em produzir. 
Tenho o prazer de trabalhar ombro a ombro com pessoas que têm mais de 40 e 50 anos do que eu, e o seu vigor mental é impressionante!

"O envelope está gasto mas a carta, lá dentro, continua impecável."  

O corpo já não corresponde como quando tinham 40 anos, mas não podendo ir mais rápido, vão mais devagar, o importante é ir!

"Esperança é a palavra-chave"

Não se apaga a brasa que queima no coração! Viver é uma dádiva! E como tal nós, jovens, temos obrigação de dar todo o nosso apoio, a quem já se gastou por nós! 

"Faz aos outros o que gostarias que te fizessem a ti."

O sentimento mais forte e poderoso de todos é o amor!
Apesar do amor da maioria das pessoas se estar a esfriar, tornando-as cada vez mais amantes de si próprias, gananciosas e orgulhosas, passando assim a ser como ilhas dispersas neste mar que é a sociedade em que vivemos. 
Devo lembrar que somos Humanos! Basta de nos compararmos aos animais, criaturas com um papel importante no equilíbrio ambiental, porém, inferiores.
Aos Humanos foi concedida uma consciência que estando saudável, emite sinais de alerta sobre qualquer indicio prejudicial, aliado ao raciocínio lógico, qualidades largamente superiores ao instinto que os animais possuem, este permite-lhes defende, atacar, alimentar e acasalar, basicamente. Nunca se desviarão do seu comportamento irracional.
A lei da selva ou a lei do mais forte não se aplica a nós, Humanos!
Alguém digno de se chamar Humano, demonstra sentimentos e qualidades perante as situações que a vida lhe impõe. 
Cabe aos mais novos cuidar dos mais velhos. De nós eles merecem ser honrados, respeitados e acima de tudo amados! 


   

quarta-feira, 16 de março de 2011

As pessoas idosas também têm sentimentos



Quantos de vocês olham para as pessoas idosas como um fardo?
Vamos ser honestos, elas movem-se a velocidade de caracol, fazem-nos esperar nas filas dos supermercados pois a sua capacidade não lhes permite contar o dinheiro de forma rápida, deixam-nos parados no trânsito pois são lentos a atravessar a estrada...
Tudo isso não deixa de ser verdade mas, sejamos humanos e vamos-nos colocar no lugar deles!


Eles trabalharam toda a sua vida para fazer deste mundo um melhor sítio para as novas gerações crescerem; 


Encontraram o seu amor, casaram e tiveram filhos, ajudando a população a crescer;


A perda dos seus familiares e amigos causaram-lhes um sofrimento inigualável...


Porque não dedicarem um pouco de tempo das vossas vidas tão ocupadas para parar e pensar que as pessoas idosas não envelhecem felizes, pois perderam o respeito por parte dos outros e ainda têm de lidar com o seu aspecto físico a degradar-se dia para dia. Mesmo assim são corajosos o suficiente para aceitar o seu processo de envelhecimento e tentar compreendê-lo.


Um dia também irás envelhecer e vais compreender o que eles sentem, até isso acontecer dedica-te apenas a compreender que as pessoas idosas também têm sentimentos e pensamentos, por isso, trata-as com a que consideração que merecem.

Texto adaptado: www.weeklygripe.co.uk

terça-feira, 15 de março de 2011

Tigela de Madeira


Uma óptima reflexão...
Nunca se esqueça, nunca faça ao outro aquilo que não irá gostar que lhe façam a si. 

sexta-feira, 11 de março de 2011

Pessoa Idosa


Uma pessoa idosa é uma pessoa respeitável, que ganhou sabedoria com os anos que viveu. Em todo o meu percurso nesta área, que é curto... considero-me muito realizada e feliz por tudo o que aprendi com as pessoas mais velhas que já passaram na minha vida. Por vezes, imagino toda a vida dessa pessoa idosa que tenho ao meu lado, sei lá, antigamente os tempos eram outros, era tudo tão diferente... então pergunto-lhes como era a sua vida, como é que brincava, qual o seu trabalho, como começou a namorar... Ninguém imagina as histórias que ouço, uma lindas de morrer que quando ouço, até me cresce uma lágrima no canto do olho, outras mais triste mas todas elas fazem sentido, são verdadeiras e é tão bom ouvi-las. 
É por isso que estar perto de uma pessoa idosa é gratificante, estou sempre a aprender coisas novas e ainda recebo um sorriso rasgado e verdadeiro, só por estar ali, sentada, somente a conversar. No fundo, é disso que precisam, alguém para conversar. 
Para mim, cada ruga daquele rosto é uma história para contar, um conhecimento adquirido, uma sabedoria inigualável. Pessoas idosas são pessoas que tiveram uma vida de trabalho, trabalho duro, e que agora desfrutam do seu descanso, bem merecido. 
Uma pessoa, só por ser idosa não pode ser vista como um trapo velho, tem de ser vista como alguém que sabe realmente o significado da palavra "vida", tem de ser vista como alguém que temos o dever de respeitar. 
Há idosos frágeis, doentes, dependentes... mas todos eles têm uma história, história essa que não pode ser esquecida só porque a pessoa já não se lembra de quem é. 
Também existem pessoas idosas saudáveis, independentes, activas... a quem devemos aplaudir de pé a sua força e dedicação pela vida, idosos que estudam em universidades seniores, que saem de casa e gritam ao mundo que, "velhos meus amigos, são os trapos."
Sinceramente, gostava de ter o dom de mudar a mentalidade de algumas pessoas, não tenho esse dom, infelizmente, por isso tudo depende da ética, educação, respeito e civismo de cada um. 
Um coisa eu garanto. Todos nós, desde que nascemos começamos imediatamente a envelhecer e um dia, quando formos nós os idosos, vamos gostar de ter alguém que nos ame e nos respeite. 
É precisamente disso que as pessoas mais velhas precisam: Amor e Respeito. Quem não quiser dar amor, tem o dever de respeitar. 


Ana Barata

quinta-feira, 10 de março de 2011

Animação do Idoso




Os objectivos da animação do idoso são promover a inovação e novas descobertas, valorizar a formação ao longo da vida, proporcionar uma vida mais harmoniosa, atractiva e dinâmica com a participação e envolvimento do idoso, rentabilizar os serviços e recursos comunitários para melhorar a qualidade de vida do idoso e valorizar as capacidades, competências, saberes e cultura do idoso, aumentando a sua auto-estima e auto-confiança.
Na animação do idosos, o animador deve conhecer os idosos: as suas características pessoais, valores, princípios, cultura, capacidades, dificuldades, gostos pessoais... conhecer a instituição: horários, funcionamento, espaços disponíveis, recursos materiais, financeiros e humanos, prioridades e objectivos da direcção... conhecer a comunidade local: a sua cultura, modos de vida, outras instituições, equipamentos e organizações sociais e culturais.

Existem várias técnicas de animação e isso, por vezes parte da criatividade de cada um. Sugiro as seguintes:
  • Recortar
  • Colar
  • Estampar
  • Modelagem
  • Técnicas de pintura e desenho
  • Técnicas de colagem
  • Expressão dramática
  • Expressão musical
  • Expressão Psicomotora
  • Expressão plástica
  • Jogos pedagógicos
  • Histórias e contos populares
  • Poemas, rimas, anedotas
  • Visitas à comunidade, passeios
  • Culinária
  • Jogos de mesa
  • Jogos populares
  • Jardinagem
  • Conversar
  • Leitura de livros, jornais e revistas
  • Visionamento de filmes
  • Entre outras.
Para executar qualquer técnica de animação é necessário fazer uma planificação, isto é, usar procedimentos para introduzir organização e racionalidade à acção, com vista a alcançar determinadas metas e objectivos. Para realizar a planificação é necessário ter em conta alguns elementos, como: 
Conteúdo da planificação: O quê?
Objectivos: Para quê?
Local: Onde?
Metodologia: Como?
Actividades e tarefas: O que pretende desenvolver?
Calendarização, Cronograma: dias, horários, duração da actividade.
Destinatários: Grupo alvo, idades e número de participantes
Recursos humanos: Quem promove e participa na actividade.
Recursos Materiais e Financeiros
Avaliação


Função do Animador
  • Entusiasmo: motivar os idosos;
  • Empatia: compreender os idosos, colocar-se no lugar deles (muito importante);
  • Atitude construtiva: ser positivo, demonstrar seriedade, comentários positivos;
  • Ter espírito de adaptação;Organizar o espaço;
  • Possuir uma grande variedade de actividades/jogos;
  • Planificar e preparar jogos/actividades com antecedência;
  • Apresentar os jogos/actividades com clareza;
  • Observar e acompanhar os idosos durante os jogos.


quarta-feira, 9 de março de 2011

Idosos da nossa vida

São seres humanos, são almas sábias, são frutos do tempo… Passam por ele com uma perna às costas e sempre com uma coragem incrível! 

São idosos… são bebés duas vezes, têm os relevos do tempo marcados na pele, sentem fragilidade nos sopros fortes e suportam dores e perdas. 

Fazem parte das peças dos nossos puzzles…ajudam-nos a montá-las com força, e que com o tempo, todas unidas, formam um puzzle inteiro… e isto deixa-nos preparados para a vida…

Nós temos de ser capazes de cuidar deles como eles outrora cuidaram de nós. 

Somos o seu fruto, somos a geração seguinte…

Havemos de sentir todos os Invernos que eles sentiram… havemos de massajar as mãos e aquecê-las com o vapor das suas memórias, havemos de querer ensinar como eles nos ensinaram…

São idosos da nossa vida, que nos penetram sentimentos de saudade quando partem...

Publicada por Cláudia Matos em Quinta-feira, Março 03, 2011


terça-feira, 8 de março de 2011

Violência na Terceira Idade


Isto é apenas um anuncio, porém, esta é a realidade cruel que existe por este mundo fora. Pesquisas mostram que a violência nos idosos é mais frequente do que pensamos. É muito, muito triste e vergonhoso mas é verdade. Denuncie estes agressores, depende de nós, como seres humanos, fazer algo.

Envelhecimento activo

O envelhecimento activo é um aspecto central, devendo ser promovido quer a nível individual, quer a nível colectivo.
Individualmente, o envelhecimento activo pode ser entendido como o conjunto de atitudes e acções que podemos ter no sentido de prevenir ou adiar as dificuldades associadas ao envelhecimento. As alterações físicas e intelectuais que ocorrem com o envelhecimento variam de pessoa para pessoa e dependem das características genéticas e hábitos tidos durante a vida. É sempre oportuno salientar a alimentação saudável, a prática adequada de desporto, uma boa hidratação, repouso e exposição moderada ao sol, não esquecendo as consultas de seguimento do médico assistente. O bem-estar psíquico e intelectual (memória, raciocínio, boa disposição) − fundamentais no envelhecimento activo e saudável − também de protegem e promovem com cuidados permanentes: leitura regular, participação activa na discussão dos assuntos do quotidiano, realização de jogos que estimulam raciocínio, manutenção de actividades dentro e fora de casa (passeios, visitas, voluntariado…), participação em tarefas de grupo ou eventos de associativismo, entre outros.

Artigo elaborado no âmbito da comemoração do Dia Internacional do Idoso (2008)